banner_home_evento_worldrun2_05_15
vazio
barra_pag_noticias_1

Wings for Life World Run 2015 — Sessão de apresentação à Imprensa

violinista NOA vai abrilhantar o nosso Mercado de Sabores e Artesanato Urbano com a sua música. Dias 13 e 14 de Setembro, música à beira-mar no Edifício Transparente...
Espreite aqui "David e Golias", de Noa, antecipando um pouco do que no sábado e domingo pode ver ao vivo e a cores!
Esperamos por si!

 

CORRIDA COSTEIRA ENTRE A CIDADE, O DOURO E O ATLÂNTICO

DO PALÁCIO DE CRISTAL À COSTA DE PRATA

Vem correr por um objectivo comum. 

 

VILLAGE NO EDIFÍCIO TRANSPARENTE 1, 2 e 3 de de maio


Portugal continua em 2015 no mapa da Wings for Life World Run, apresentando um percurso totalmente novo com partida do Palácio de Cristal - no centro do Porto. Entre o Douro e o Atlântico há muitos quilómetros para correr por aqueles que não podem. Colin Jackson, a lenda do atletismo britânico e Diretor Desportivo Internacional da corrida, deslocou-se ao nosso país para a sessão oficial onde foram divulgadas as últimas novidades, quando faltam cerca de 100 dias para o tiro de partida. 


Apresentando um modelo de corrida completamente inovador, a Wings for Life World Run apresentou-se ao Mundo no ano passado com objetivos bem definidos. Assim nasceu o primeiro evento desportivo global da história, colocando a correr precisamente ao mesmo tempo milhares de pessoas nos quatro cantos do globo. Todos juntos a viver intensamente o mote desta iniciativa solidária – “correr por aqueles que não podem”. Este esforço global permitiu angariar mais de três milhões de euros para potenciar a investigação científica na procura da cura para as lesões na espinal-medula – que é a razão de existir da fundação Wings for Life. 


Portugal integrou esta dinâmica desde a primeira hora e volta em 2015 a estar no mapa da Wings for Life World Run, em paralelo com mais 34 localizações em 32 países dos seis continentes. As dunas da Comporta – onde se realizou em maio passado a corrida inaugural – dão agora lugar às paisagens que têm como pano de fundo o rio Douro e o Atlântico. A partida vai ter lugar no emblemático Palácio de Cristal, em pleno centro da cidade do Porto. Sem uma meta fixa, o percurso que foi criado para esta segunda edição passa por Matosinhos (7,5 kms), pela Ribeira do Porto (18 kms), pelas caves do Vinho do Porto em Vila Nova de Gaia (21 kms), pelo Casino de Espinho (40 kms), praias de Ovar (50 kms) e Cortegaça (53 kms), pela Reserva Natural das Dunas de São Jacinto (84 kms) e praia da Torreira (100 kms). Outra novidade desta edição é a estreia da corrida de cadeiras de rodas, permitindo assim a participação daqueles que são os principais destinatários desta grande iniciativa. 


Na qualidade de anfitrião da corrida, o Presidente da Câmara Municipal do Porto – Dr. Rui Moreira – destacou: “O Porto vai ter um calendário desportivo intenso em 2015 e há várias novidades que estão já a ser preparadas de forma a tornar a cidade num palco de eleição para eventos de grande dimensão, aptos a projetar internacionalmente a imagem do Porto, da região e do próprio país. Entre essas novidades está a realização da Wings for Life World Run, já no próximo dia 3 de maio, que nesta sua segunda edição portuguesa terá partida da cidade do Porto. Confesso que fiquei seduzido desde a primeira hora pelo conceito inovador desta corrida - que coloca milhares de pessoas a correr em simultâneo em 35 cidades do mundo -, mas sobretudo pela causa solidária que lhe está associada: a angariação de fundos para a investigação da espinal-medula, cujas lesões afetam atualmente mais de 3 milhões de pessoas em todo o mundo. É este o desafio que a todos deve motivar e é esta a primeira razão para o Porto se associar a esta grande causa solidária nas próximas três edições da Wings for Life World Run”. 


Deslocando-se a Portugal num momento chave em que se assinalam cerca de 100 dias para a partida, o Diretor Desportivo Internacional da Wings for Life World Run, o britânico Colin Jackson (lenda viva do atletismo, recordista do Mundo dos 110 metros barreiras e Medalha de Prata nos Jogos Olímpicos) não esconde o seu entusiasmo; “Correr por aqueles que não podem é de facto uma mensagem muito poderosa. Deste modo estamos a unir pessoas de todo o globo por algo positivo que pode fazer a diferença, ao mesmo tempo que explicamos melhor o papel da fundação. Gostava de apelar à participação de todos no dia 3 de maio, pois os acidentes podem acontecer a qualquer um e através de uma simples inscrição podemos dar o nosso contributo uma vez que 100% das receitas revertem para a investigação.”


A Federação Portuguesa de Atletismo também se associou à edição portuguesa, um apoio justificado pelo seu Presidente Professor Jorge Vieira; “Temos o maior orgulho em estar com a Wings for Life World Run e com o seu conceito original que pretende dar visibilidade a uma causa extremamente importante – a cura para as lesões medulares. É uma verdadeira corrida contra a intensidade, algo que é completamente novo!”. 


Também a Universidade do Porto decidiu associar-se à corrida, como destaca o Reitor Sebastião Azevedo; “Este é um conceito de grande dimensão social e estamos certos que vai crescer muito nos próximos anos. É importante para a universidade e muito positivo para a região”. 


À volta do Mundo, os participantes enfrentaram as mais díspares condições climatéricas e de luz. A tradicional linha de chegada deu lugar a um carro meta oficial que partiu 30 minutos depois do pelotão e avançou a um ritmo progressivo até ultrapassar o último homem e a última mulher à escala planetária. Estes foram os campeões globais da Wings for Life World Run, com o etíope Lemawork Ketema a correr um total de 78,58 kms até ser alcançado pelo carro meta. Em Portugal a corrida foi dominada pelo consagrado António Sousa e pela amadora Mária Santos. Os campeões globais foram recompensados com uma exclusiva viagem à volta do Mundo, enquanto aos campeões nacionais foi dada a oportunidade de escolher em 2015 um destino para correr entre as 35 localizações disponíveis; o Japão e a Austrália foram, respetivamente, os países escolhidos. 


LENDAS DO DESPORTO VESTEM A CAMISOLA

À volta do mundo são dezenas as personalidades de diferentes áreas do desporto e da cultura que aceitaram dar a cara por esta causa. São disso exemplo a nível internacional os pilotos australianos de F1 Daniel Ricciardo e Mark Webber, as lendas do Dakar Stephane Peterhansel, Cyril Despres e Luc Alphand, o surfista de ondas gigantes Ramon Navarro ou ainda o triplo campeão do Mundo dos 100 quilómetros Giorgio Calcaterra. Em Portugal a corrida tem como embaixadores os pilotos António Felix da Costa, Ruben Faria e Hélder Rodrigues, o BASE Jumper Mário Pardo, os surfistas Tiago Pires e Vasco Ribeiro, o bodyboarder Hugo Pinheiro, o atleta paralímpico Nuno Vitorino, as maratonistas Rosa Mota, Fernanda Ribeiro e Sara Moreira ou os apresentadores Fernando Alvim e Pedro Fernandes, entre muitos. 


A Wings for Life World Run Portugal conta com o apoio dos Municípios do Porto, Matosinhos, Vila Nova de Gaia, Espinho, Ovar, Murtosa e Aveiro.

 

FACTOS E NÚMEROS DA WINGS FOR LIFE WORLD RUN 2014

Campeão global masculino: Lemawork Ketema (ETH, 78,58km)

Campeã global feminina: Elise Selvikvag Molvik (NOR, 54.78 km)

Dinheiro angariado: 3 milhões de Euros (50.110 inscrições + doações)

Quilometragem total: 530.928 - o equivalente a mais de 13 voltas ao mundo

Participantes que começaram a corrida: 35.397

Participantes na competição depois de 1 hora: 29.847

Participantes na competição depois de 2 horas: 5.146

Participantes na competição depois de 3 horas: 327

Participantes na competição depois de 4 horas: 26

Participantes na competição depois de 5 horas: 3

Alcançaram a distância da maratona: 233

Distância média: 14,99 km

foto_worldrun_pc_wlwr 2015_ colin j_rosa mota

 

No Transparente

VILLAGE NO EDIFÍCIO TRANSPARENTE

É junto do Edifício Transparente, localizado no Porto ao pé do mar, que vai nascer a Village da Wings for Life World Run e que estará aberta nos dias 1, 2 e 3 de maio. Uma área onde o público e os participantes da primeira corrida global da história que forem terminando a prova têm a oportunidade única de acompanhar toda a ação nos quatro cantos do globo, através de um ecrã gigante onde poderá ser vista a transmissão da corrida em direto. Neste local a animação será uma constante graças à presença dos vários parceiros da corrida.


ABASTECIMENTOS E RECOLHA DE PARTICIPANTES

No sentido de garantir a hidratação e bem-estar dos participantes, a Wings for Life World Run irá ter zonas de abastecimento montadas com um intervalo máximo de cinco quilómetros. Estes pontos coincidem com as zonas de recolha dos participantes para assegurar o seu regresso em autocarros da organização, à Village no Edifício Transparente depois de concluírem a sua corrida ou serem apanhados pelo carro meta.

 

PRÉMIOS

Para os vencedores da Wings for Life World Run em Portugal (masculino e feminino) o prémio será escolher um dos 35 destinos à volta do mundo para correr em 2016. Os vencedores globais (masculino e feminino) ganham uma viagem à volta do mundo com um acompanhante.

foto_worldrun_pc_wlwr 2015_press conference_1

foto_worldrun_pc_wlwr 2015_press conference_2

foto_worldrun_pc_wlwr 2015_embaixadores pt

Siga-nos no facebook

facebook/edificiotransparente


 

 

 

 

7 ANOS 7 BONS MOTIVOS PARA VISITAR O TRANSPARENTE

///////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////